Caixa de gordura: tudo o que você precisa saber

A caixa de gordura é uma peça chave de qualquer casa, sua falta de manutenção pode entupir a fossa da residência ou, em uma hipótese ainda pior, até a rede de esgoto da rua. Mas nem todas as pessoas sabem do que se trata a caixa de gordura. 

O que é a caixa de gordura? 

Como o próprio nome diz, é uma caixa que serve para coletar a gordura, neste caso, a gordura vinda da pia da cozinha, impedindo que haja entupimentos. Gorduras que são despejadas na pia da cozinha, são coletadas pela caixa. Em caso de edifícios, as caixas devem ser instaladas do lado de fora, para evitar o mau cheiro durante a manutenção.  

Primórdios 

A caixa de gordura é usada há pouco mais de um século! Nathaniel Whiting, de São Francisco, nos Estados Unidos, patenteou a primeira caixa de gordura da história em 1884, para pegar “substâncias que tendem a sufocar e entupir os esgotos”. 

Na época, as caixas de gordura causaram certa controvérsia quando restaurantes passaram a ser obrigados a terem os dispositivos e fazer sua manutenção. Na década de 1940, o Plumbing and Drainage Institute (PDI) começou a desenvolver classificações para capacidade e taxas de fluxo. O tipo de coletor mais comum atende aos requisitos do PDI-G101. O projeto básico da caixa de gordura não mudou muito em comparação com o que é usado durante o século XXI.  

Manutenção da caixa de gordura 

Como sabemos, água e óleo não se misturam, então o que acontece quando e vão parar na caixa de gordura? A água é despachada por um tubo que fica na parte inferior da caixa e vai até a rede de esgoto. Já a gordura, permanece sendo acumulada. 

Fazer a manutenção deste dispositivo é essencial para evitar complicações com a casa ou, até mesmo, complicações em outras casas da vizinhança. Mas quando fazer essa manutenção? O tempo para a revisão é algo que varia, dependendo de onde você more.  
 

  • Em casas: de 6 em 6 meses; 
  • Em apartamentos: de 3 em 3 meses;  
  • Restaurantes e bares de pequeno porte: de 1 em 1 mês;  
  • Restaurantes e outros estabelecimentos de grande porte: toda semana. 

Tipos de caixa de gordura 

O tubo receptor da caixa de gordura é por onde entram os despejos, há uma peça composta de uma saída com tubo em diâmetro nominal superior ao tubo de entrada, bem como um joelho e um tubo menor que está voltado para baixo, formando uma saída sifonada, embutida ao piso para coletar a água utilizada na pia – toda essa estrutura forma um septo não removível.  

Alvenaria 

A caixa de gordura, embora seja conhecida por muitos apenas pelo septo, pode ser confeccionada em alvenaria com revestimento de argamassa. Para que esse sistema funcione sem causar problemas, é preciso fazer uma tampa que permita seu fechamento e facilite a remoção para manutenção.  

PVC 

Um dos modelos que mais vem à mente quando se fala em caixa de gordura, são as caixas prontas, feitas em policloreto de vinila, o famoso PVC. Mas seja em alvenaria ou em PVC, é preciso considerar as dimensões. 

Dimensionamento da caixa de gordura 

Para uma pia comum residencial, as dimensões são de 558mm x 300mm, com capacidade de 18 litros de gordura. Já no caso de locais de grande porte como cozinhas de escolas e restaurantes, por exemplo, o processo para se ter as dimensões é mais complexo. 

Em caso de estabelecimentos como restaurantes de grande portes, é preciso dimensionar uma caixa prismática retangular, conhecida como especial, de acordo com a seguinte equação: V = 2N + 20. Explicação: V é o volume, em litros, do depósito de gordura e N é referente ao número de pessoas que são servidas no turno de maior uso da(s) cozinha(s). A caixa de gordura de grande porte precisa possuir altura de 60 cm e distância mínima entre o septo e a saída de 20 cm.  

Identificando uma caixa de gordura entupida 

Assim como acontece com outras formas de encanamento, é fácil perceber quando a caixa de gordura está entupida.  

O que indica um possível entupimento:  

  • Mau cheiro saindo do ralo da pia;  
  • Escoamento lento na pia;  
  • Caixa de gordura transbordando;  
  • Dejetos voltando pelo ralo da pia. 

O que deve ser feito ao limpar a caixa de gordura 

Com o tempo, será formada uma camada de gordura dentro da caixa, que será depurada por microrganismos, porém, a velocidade com a qual isso acontece não é satisfatória. Um dos motivos pelos quais não é recomendável ter caixa de gordura dentro da residência, é a possibilidade desta transbordar. Mas caso algo do tipo aconteça, o que deve ser feito? Ambas as situações fazem com que seja necessário remover periodicamente a camada de gordura que se acumula na parte superior.  

O que não deve ser feito ao limpar a caixa de gordura 

Um dos grandes erros cometidos por algumas pessoas, é tentar empurrar a gordura para dentro do cano, como se isso pudesse realmente liberar algum espaço, o que até chega a ser verdade em um primeiro momento, mas logo se provará uma péssima decisão. Algumas das formas de cometer esse erro é jogando água fervendo, desengordurante ou, pior ainda, soda cáustica para derreter a gordura. No fim das contas, a gordura, agora mole, irá escorrer de volta para dentro do cano e, durante o período de alguns dias, irá endurecer e tornar a agravar a situação. Logo, jamais opte por tentar amolecer a gordura. 

Se você tem um estabelecimento de grande porte ou simplesmente não tem os equipamentos necessários para uma limpeza completa da caixa de gordura, basta chamar uma empresa que forneça serviços como limpeza de fossa e sucção de caixa de gordura. Com a Folha Dedetizadora e Desentupidora, você tem as suas questões com encanamento resolvidas, para que a sua vida possa seguir normalmente em sua residência ou em seu local de trabalho. A Folha está no mercado há mais de 20 anos empenhando um trabalho de excelência com equipamentos modernos e técnicos de alto nível. 

Entre em contato e peça o seu orçamento: 

(61) 33891411  

(61) 98575-9685 

[email protected] 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *